Todos temos um amigo que nos diz: “Eu não gosto de vinho!”.

Até temos amigos que nos dizem “Eu gostava de gostar de vinho”.

Na Casa Santa Eulália, explicamos neste post do nosso blog “Como gostar de vinho”, não é que seja uma ciência exata, mas acreditamos que existem consumidores que, ainda, não estão muito bem informados sobre esta “bebida dos deuses” e, por isso, vamos deixar aqui algumas dicas para começar: 

  • O vinho é memória: cheire, sinta e recorde; 
  • Analise o rótulo;
  • Não encha o copo;
  • Sem Regras: beba o vinho que gosta, como gosta;
  • Prove o vinho, antes de decidir que o vai consumir;
  • Dar oportunidade ao Vinho Verde.

Por uma questão de experiência, o facto de iniciarmos uma degustação de vinhos, pode ser mais ponderada ao pensarmos num conjunto de fatores que valorizam o produto: o packging, a história da marca, o sabor, o produtor, a região, a harmonização, o momento. É muito interessante pesquisarmos o mercado dos vinhos, e entendermos que há um número infinito de experimentações, às quais podemos explorar e fazer parte – Já fizeram vindimas? Um assunto para falarmos mais tarde…

Existem vinhos para todos os gostos, mais frescos, mais leves, mais estruturados, mais envelhecidos, até mais experientes, dê uma oportunidade aos seus sentidos de provar e apreciar as “sensações” do vinho. 

Lembre-se: Vinho é memória; associamos o vinho a celebrações, ocasiões especiais, a um certo status social, momentos sociais e, até, para relaxar depois de um dia inteiro de trabalho. Na publicação do nosso blog sobre “O que é vinho verde?” vão perceber mais sobre este mundo dos vinhos e porque devem estar abertos à degustação.

Sejam responsáveis, bebam com moderação.

Sigam-nos:

Instagram Facebook