Como harmonizar o vinho com a comida?

 A gastronomia identifica-se com a cultura de cada país.

O vinho também é cultura, porque não combinar os dois?

 A harmonização do vinho e da comida pode revelar-se um deleite à mesa: o vinho realça o sabor da comida e vice-versa. Há algum tempo que se estabeleceram regras sobre a forma de acompanhamento dos mais variados pratos, mas nem sempre nos devemos restringir a essas “regras”, os vários estilos de vinho, permitem que o vinho seja considerado uma bebida versátil e, por isso, combinando com diversas refeições.

É possível identificar qual o vinho que melhor se adapta a cada prato, pensando que a melhor forma de conjugar é comida ligeira com vinhos ligeiros e suaves, e comida pesada com vinhos pesados e fortes.

  • os tintos: tendem a ser mais fortes, por isso, comidas mais fortes, vão harmonizar bem com este vinho, por exemplo: um assado de carnes vermelhas;
  • os brancos normalmente são mais leves, combinam com mariscos, peixes e carnes brancas;
  • os rosés, são um boa decisão porque são versáteis, combinado com uma variedade de comida, por exemplo, aperitivos;
  • os espumantes são mais ácidos, ligando com pratos mais salgados e gordurosos.

Estas são as linhas gerais na primeira escolha do vinho; existem outro tipo de questões que iremos abordar no nosso Blog, como por exemplo “Escolher o Vinho pela Casta”, “Escolher o Vinho pela Região”, para sermos mais pormenorizados na sua escolha.

Se é a sua primeira experiência na escolha de um vinho ou tem sempre alguma dificuldade, pense no que vai comer ou na ocasião que vai harmonizar; não acreditamos que existam “más” escolhas nos vinhos, consideramos sempre uma experiência em cada garrafa e por isso, até a sua escolha é desafiante. Sem medo, experimente!

Assim, bebam como gostarem mais. Sempre com moderação e responsabilidade.

Se desejar saber alguma informação, deixe nos comentários ou envie-nos um email para [email protected]

Até Já!